Como foi o III Seminário de Informação e Documentação em Arte

A terceira edição do Seminário de Informação e Documentação em Arte, realizada no dia 23 de novembro de 2018, na Escola de Comunicações e Artes da USP, teve como tema Livros de Artistas: da Criação ao Acesso.

Os vídeos com a íntegra das palestras e do debate já estão disponíveis no IPTV-USP, plataforma de vídeos didáticos, científicos e culturais da Universidade de São Paulo.

Primeira parte:
http://iptv.usp.br/portal/video.action?idItem=40034

Segunda parte:
http://iptv.usp.br/portal/video.action?idItem=40040

Resumidamente, as palestras trataram dos seguintes tópicos:

A definição do livro de artista como dilema – por Paulo Antonio de Menezes Pereira da Silveira

(Professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul)

Abordou a definição de “livro de artista”, expressão associada primeiramente a edições específicas da arte contemporânea, surgida espontaneamente e com objetividade nos anos 1970. Nas décadas seguintes passou a ser discutida, reivindicada ou mesmo inadequadamente interpretada, sobretudo por artistas, fenômeno que prossegue nos anos 2000.

Uma reflexão sobre as potencialidades e os conceitos que traduzem o “Livro de artista” – por Silvana Novaes Ferreira

(Professora da Escola Superior de Propaganda e Marketing)

Partindo de uma reflexão sobre os conceitos que traduzem o Livro de Artista, a apresentação abordou as potencialidades de exploração acadêmica junto aos alunos de Graduação em Design da ESPM. No Projeto de graduação em Design PGD os alunos podem optar pela modalidade “Experimental” e muitos escolhem o formato de livro de Artista. A palestra mostrou e explicou a metodologia desenvolvida, as etapas de desenvolvimento dos projetos e os resultados finais.

 

Clique no link para ver os slides:  Silvana Ferreira

O livro pensado através – por Lucia Mindlin Loeb

(Artista e pesquisadora em Artes Visuais, doutoranda da ECA/USP)

A artista mostrou seu trabalho e contou um pouco do processo de criação e produção dos livros obra/objeto/escultura que vem produzindo desde 2006. Lucia trabalha com fotografia desde 1991 e, buscando um novo suporte para as imagens, começou a investigar e experimentar a construção de uma série de livros objetos, que utilizam procedimentos tais como repetição de imagens, deslocamentos, sobreposições, cortes e furos, entre outros.

 

Clique no link para ver os slides: o livro através

Lúcia mostrou alguns de seus trabalhos documentados em vídeo:

Memória fotográficahttps://vimeo.com/257950823

Praiahttps://vimeo.com/207778424

Mestradohttps://vimeo.com/138408266

 

A formação e o desenvolvimento da Coleção Livro de Artista na UFMG – por Diná Marques Pereira Araújo

(Bibliotecária Coordenadora da Divisão de Coleções Especiais e Obras Raras – UFMG)

A Coleção Livro de Artista da Universidade Federal de Minas Gerais, com mais de 700 itens catalogados, é o maior acervo brasileiro no gênero e a primeira em biblioteca de universidade pública no Brasil. Começou em 2009, com a doação de um conjunto de livros de Alex Flemming, Guto Lacaz, Marilá Dardot e Paulo Bruscky. Em sua apresentação, Diná tratou da prática da organização de um acervo de livros de artistas e seus diversos desafios

O catálogo da coleção de livros de artistas da UFMG pode ser consultado neste blog:

https://colecaolivrodeartista.wordpress.com/

Anúncios

III Seminário de Informação em Arte – Livros de artistas: da criação ao acesso

Vem aí o III Seminário de Informação em Arte da Redarte – SP. O tema desta edição é: Livros de artistas: da criação ao acesso.

Inscrições abertas:

http://www3.eca.usp.br/cbd/inscricao-IIIseminario

Programação:

14h-14h10 / Abertura – Departamento de Informação e Cultura
14h10-14h30 / Apresentação Redarte-SP – Profª. Dra. Cibele de Araújo Camargo Marques dos Santos (ECA/USP)
14h30-14h50 / Uma reflexão sobre as potencialidades e os conceitos que traduzem o “Livro de artista” – Profª. Silvana Novaes Ferreira. (ESPM)
14h50-15h10 / A definição do livro de artista como dilema – Prof. Dr. Paulo Silveira (UFRG)
15h10-15h30 / O livro pensado através – Lucia Mindlin Loeb (Artista e Pesquisadora em Artes Visuais)
15h30-15h50 / A formação e o desenvolvimento da Coleção Livro de Artista na UFMG – Diná Marques Pereira Araújo – Coord. Divisão de Coleções Especiais e Obras Raras (UFMG)
15h50-16h30 / Debate
16h30 / Encerramento

LOCAL – ECA / USP
Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443
Cidade Universitária – Butantã
Auditório: Lupe Cotrim

atualizado em 05/11/2018

Narrativas e Representações: como foi o II Seminário da Redarte -SP

por Vânia Lima

O II Seminário de Informação e Documentação em Arte promovido pelo Departamento de Informação e Cultura da ECA/USP e pela Rede de Bibliotecas e Centros de Informação em Arte contou com 34 participantes entre profissionais, pesquisadores e estudantes das áreas de Biblioteconomia, Arquivo e Museus de Arte.

O tema “Narrativas e Representações em Bibliotecas, Arquivos e Museus” discutiu as narrativas e representações produzidas nas coleções, físicas ou virtuais, de bibliotecas, arquivos e museus, bem como a influência destas nos discursos elaborados pelos pesquisadores e pelo público-usuário destes acervos.

 

A discussão teve início com a palestra “Um modelo para o estudo da arte: o CSAC – Centro de Studi e archivio della comunicazione” realizada pela Profa. Dra. Giulia Crippa, titular da Faculdade de Filosofia Ciências e Letras da Universidade de São Paulo, Campus de Ribeirão Preto, no curso de Biblioteconomia, Ciência da Informação e Documentação, onde foi apresentado a constituição de um arquivo da memória cultural cujo acervo heterogêneo tem como consequência a necessidade de se redefinir a noção de documento ao mesmo tempo que modifica a percepção do lugar que recolhe o documento e coloca como ponto central o processo de documentação como instrumento para a constituição de uma narrativa da memória cultural.

Em seguida, na palestra “A Bibliografia como narrativa e representação: Conrad Gesner (século XVI) e as fontes históricas em artes” o Prof. André Vieira de Freitas Araújo do Curso de Biblioteconomia e Gestão de Unidades de Informação da Universidade Federal do Rio de Janeiro foi apresentado a função mediadora da bibliografia, baseada em dois pilares, o conceito de livro e o princípio de sistema como recurso para dar substância às diferentes formas de pensamento e organização do saber, destacando-se o trabalho de Conrad Gesner com as fontes para a História da Arte, onde a bibliografia torna-se um mapa das Artes.

O Prof. Dr. Artur Simões Rozestraten da Faculdade de Arquitetura da Universidade de São Paulo, com a palestra “Representações da Arquitetura a partir do acervo iconográfico da Biblioteca da FAUUSP” apresentou o desenvolvimento do acervo iconográfico de imagens de Arquitetura da Biblioteca da FAUUSP desde suas origens, pensado como um museu imaginário na década de 60 até os dias de hoje com o projeto ARQUIGRAFIA, ambiente colaborativo na Web público, aberto e gratuito onde usuários institucionais e usuários particulares interagem “semeando” e “colhendo” imagens, formulando e compartilhando juízos críticos sobre imagens de arquitetura e espaços urbanos.

Fechando o evento, a Presidente da Redarte/RJ Denise Maria da Silva Batista apresentou a Rede de Bibliotecas de Arte do Rio de Janeiro, destacando a importância da organização dos profissionais que atuam nas instituições de memória como as Bibliotecas, Arquivos e Museus com acervos de Arte, para discutir sobre os novos processos de organização e acesso a acervos tão diferenciados e específicos, mas que enfrentam as mesmas dificuldades no que se refere a sua preservação e tratamento para o acesso público.

Consideramos que o evento como atividade de Cultura e Extensão, repetindo o sucesso de sua primeira edição ocorrida em 2016 na ECA, vem consolidando uma parceria entre a Universidade e organizações da sociedade civil na disseminação do conhecimento produzido na academia e, consequentemente, em como esse conhecimento pode ser aplicado para um efetivo desenvolvimento social.

Vejam as apresentações nos links:

Giulia Crippa

André Araújo

Artur Rozestraten

Denise Batista

fotos: Guilherme Castoldi

post editado em 15.02.2018

Participação da Redarte-SP na IFLA – 2017

A bela cidade de Wroclaw – e seus incontáveis duendes – hospedou o 83º Congresso da IFLA, que teve como tema central as Bibliotecas, Solidariedade e Sociedade.

As atividades do Comitê de Bibliotecas de Artes foram acompanhadas de perto por Isabel Ayres Maringelli (Pinacoteca de São Paulo e FESP-SP), cujo relato pode ser consultado aqui.

Dentre as inúmeras reuniões satélites, destacamos a Digital Humanities Satellite Meeting, promovida pela Academic and Research Libraries, comitê da IFLA. O evento foi realizado em Berlin e contou com a participação da Professora Vânia Lima (ECA-USP), que apresentou o trabalho ARQUIGRAFIA: digital images in the collaborative environment on the web. O relato do evento pode ser consultado aqui.

O Congresso da IFLA é sempre uma grande oportunidade para termos a dimensão da importância da nossa profissão na sociedade, e é possível ver a amplitude de campo de atuação: é inesgotável e esse entusiasmo ainda nos faz sonhar com um Congresso da IFLA no Brasil!!!

ifla

2016: O Recomeço

Em 2016 um grupo de profissionais de diversas instituições se reuniu para dar continuidade às atividades da Redarte-SP e avaliar novos campos de atuação que possam unir as práticas e as reflexões sobre a área.

Missão

Reunir profissionais da área, para discussão e troca de experiências no que se refere à organização, representação e acesso a informação no domínio das artes.

Objetivos

  • Desenvolver projetos conjuntos que promovam a circulação e a ampla divulgação da informação sobre arte.
  • Estabelecer canais para comunicação e troca de informações entre os profissionais das instituições;
  • Criar mecanismos para compartilhamento de procedimentos e produtos desenvolvidos a partir de experiências das práticas profissionais;
  • Promover a cooperação com redes afins;
  • Promover e divulgar cooperativamente eventos da área.

Especialidades

  • Arquitetura;
  • Artes do espetáculo;
  • Artes Visuais.

Contato: redarte.saopaulo@gmail.com