Narrativas e Representações: como foi o II Seminário da Redarte -SP

por Vânia Lima

O II Seminário de Informação e Documentação em Arte promovido pelo Departamento de Informação e Cultura da ECA/USP e pela Rede de Bibliotecas e Centros de Informação em Arte contou com 34 participantes entre profissionais, pesquisadores e estudantes das áreas de Biblioteconomia, Arquivo e Museus de Arte.

O tema “Narrativas e Representações em Bibliotecas, Arquivos e Museus” discutiu as narrativas e representações produzidas nas coleções, físicas ou virtuais, de bibliotecas, arquivos e museus, bem como a influência destas nos discursos elaborados pelos pesquisadores e pelo público-usuário destes acervos.

 

A discussão teve início com a palestra “Um modelo para o estudo da arte: o CSAC – Centro de Studi e archivio della comunicazione” realizada pela Profa. Dra. Giulia Crippa, titular da Faculdade de Filosofia Ciências e Letras da Universidade de São Paulo, Campus de Ribeirão Preto, no curso de Biblioteconomia, Ciência da Informação e Documentação, onde foi apresentado a constituição de um arquivo da memória cultural cujo acervo heterogêneo tem como consequência a necessidade de se redefinir a noção de documento ao mesmo tempo que modifica a percepção do lugar que recolhe o documento e coloca como ponto central o processo de documentação como instrumento para a constituição de uma narrativa da memória cultural.

Em seguida, na palestra “A Bibliografia como narrativa e representação: Conrad Gesner (século XVI) e as fontes históricas em artes” o Prof. André Vieira de Freitas Araújo do Curso de Biblioteconomia e Gestão de Unidades de Informação da Universidade Federal do Rio de Janeiro foi apresentado a função mediadora da bibliografia, baseada em dois pilares, o conceito de livro e o princípio de sistema como recurso para dar substância às diferentes formas de pensamento e organização do saber, destacando-se o trabalho de Conrad Gesner com as fontes para a História da Arte, onde a bibliografia torna-se um mapa das Artes.

O Prof. Dr. Artur Simões Rozestraten da Faculdade de Arquitetura da Universidade de São Paulo, com a palestra “Representações da Arquitetura a partir do acervo iconográfico da Biblioteca da FAUUSP” apresentou o desenvolvimento do acervo iconográfico de imagens de Arquitetura da Biblioteca da FAUUSP desde suas origens, pensado como um museu imaginário na década de 60 até os dias de hoje com o projeto ARQUIGRAFIA, ambiente colaborativo na Web público, aberto e gratuito onde usuários institucionais e usuários particulares interagem “semeando” e “colhendo” imagens, formulando e compartilhando juízos críticos sobre imagens de arquitetura e espaços urbanos.

Fechando o evento, a Presidente da Redarte/RJ Denise Maria da Silva Batista apresentou a Rede de Bibliotecas de Arte do Rio de Janeiro, destacando a importância da organização dos profissionais que atuam nas instituições de memória como as Bibliotecas, Arquivos e Museus com acervos de Arte, para discutir sobre os novos processos de organização e acesso a acervos tão diferenciados e específicos, mas que enfrentam as mesmas dificuldades no que se refere a sua preservação e tratamento para o acesso público.

Consideramos que o evento como atividade de Cultura e Extensão, repetindo o sucesso de sua primeira edição ocorrida em 2016 na ECA, vem consolidando uma parceria entre a Universidade e organizações da sociedade civil na disseminação do conhecimento produzido na academia e, consequentemente, em como esse conhecimento pode ser aplicado para um efetivo desenvolvimento social.

Vejam as apresentações nos links:

Giulia Crippa

André Araújo

Artur Rozestraten

Denise Batista

fotos: Guilherme Castoldi

post editado em 15.02.2018

Anúncios